Sem tabus, pelos mais fracos e por um mundo melhor

O debate sobre o aborto seria muito diferente se uma parte substancial dos defensores do “sim” estendesse a esta questão a atitude pela qual diz pautar, em geral, a sua intervenção pública.

E, assim sendo, considerasse a questão do aborto:

- Sem tabus e sem “fechar os olhos à realidade”. Prestando atenção, em consequência, à crueza e violência físicas infligidas ao embrião;

- Pelo prisma da protecção dos mais fracos e dos que se assumem como a “voz dos que não têm voz”. Prestando atenção, em consequência, ao valor do embrião;

- Com um intuito de transformação da sociedade e de construção de um mundo mais justo e melhor. Prestando atenção, em consequência, à necessidade de suplantar a prática social existente em vez de a consagrar com força de lei.

0 Resposta(s) a “Sem tabus, pelos mais fracos e por um mundo melhor”

Enviar um comentário



© 2006 Norte pela Vida | Blogger Templates.

eXTReMe Tracker