A palavra aos poetas (V)

TEMPO DE NÃO

Exausta fujo as arenas do puro intolerável
Os deuses da destruição sentaram-se ao meu lado
A cidade onde habito é rica de desastres
Embora exista a praia lisa que sonhei

Sophia de Mello Breyner Andresen

0 Resposta(s) a “A palavra aos poetas (V)”

Enviar um comentário



© 2006 Norte pela Vida | Blogger Templates.

eXTReMe Tracker